Vigésimo sexto dia: Distrações

Padrão

Passaram-se muitos meses desde que postei o último dia druídico. O último havia sido esse exato tema: Distrações. Mas achei por bem deletá-lo e recomeçar por ele, porque na época em que o escrevi, estava tão distraída com tantas outras coisas que ele não saiu exatamente como deveria. Saiu apenas como era possível que saísse, e assim que acabei de lê-lo bem soube: não era o ideal.

Talvez tenha sido meu Transtorno Obsessivo-Compulsivo o que me fez dar as costas ao projeto como um todo após ficar insatisfeita com um post (tenho dessas). Talvez tenha mesmo sido falta de tempo, afinal, pois depois daquilo abracei um novo cargo no emprego, novas responsabilidades, meu pai adoeceu gravemente, fiz uma viagem importante cujos preparativos me consumiram, engravidei e agora tenho essa vidinha dentro de mim que aos poucos está se tornando o centro do meu universo, porque eu sei muito bem que a mera existência dele ou dela muda tudo… E mudança sempre nos tira do eixo, abala nossas estruturas, muda nosso foco, altera nossas metas. E a gente se distrai.

Mas levando em consideração que ‘Distrações’ é o mais adequado dos temas, aqui retorno. Dessa vez, para terminar. Espero.

Não, sério.

É muito difícil vivermos concentrados, com o tanto que temos que fazer. Trabalho e contas a pagar, e estudos, e compras, e pessoas, e festas, e encontros, e viagens, e listas intermináveis de tarefas… algumas dessas coisas acabam tendo precedência diante de outras, dependendo sempre da nossa eterna ciranda de horas, dias e meses, com tantos números a fatiar o tempo, separando-o em pedaços fundamentais e preciosos que precisam ser utilizados com cuidado e jamais desperdiçados. E tanta coisa acaba caindo na categoria ‘desperdício’… e nem percebemos. Nem nos damos conta.

Vamos fazer uma brincadeira. Pegue um papel e separe em quatro colunas: Família/Pessoal, Trabalho/Estudos, Amigos/Social, e por fim Religiosidade. Agora o trabalho vai ser de memória. Pense com força em todos os seus projetos e tarefas, tanto os em progresso quanto os que ficaram pelo caminho, coisas que você tem a obrigação ou que gostaria de fazer, e liste-os nas colunas adequadas. Falei que são projetos, mas podem ser também ser chamadas de metas, ou promessas, ou filosofias ainda não aplicadas à vida conforme você gostaria. Podem ser chamadas de resoluções, ou objetivos. Tanto faz. Deu pra entender do que estou falando, né?

As listas ficaram grandes? As minhas ficaram enormes, intermináveis! E quanto maior a lista, maior o desespero? Não, nããão! Quanto maior a lista, maior a felicidade, por ter-se uma vida tão cheia, tão completa e, consequentemente, tão bela. Tão criativa e múltipla. Porque a beleza sempre residiu nisso, a meu ver: multiplicidade, mudança, variações.

Mas vou ser sincera logo de cara: não vai dar pra fazer a lista toda. Sorry. Primeiro porque o dia tem só 24 horas e tem coisas que você não botou na lista, tipo a faxina do banheiro e as compras de supermercado, que vão precisar ser feitas também. E embora sejam bem menos importantes que seus planos e seus sonhos, essas coisas terão que ser feitas primeiro. Aquela velha relação importante x urgente. E segundo… porque bem, já estabelecemos que a lista leva tempo para ser concluída. E você vai mudar bastante, enquanto pessoa, muito antes de ter a chance de terminá-la. No meio do caminho, se você achar esse papel um dia, vai notar que abandonou várias dessas metas, porque encontrou outros jeitos (melhores ou não) de chegar lá. E isso é normal.

Daí como faz? Por isso resolvi não falar de Distrações, na verdade. Vou falar de outra coisa, mais importante: Prioridades.

Sem prioridades a gente não faz nada. Elas são como estrelas-guia, nortes de ação. Isso não é blablablá teórico autoajuda não, estou falando sério. Sabe essa multiplicidade que é muito linda na vida? Se não tomarmos cuidado, acabamos vítimas dela. Talentos e interesses, desejos e vontades, obrigações e compromissos… se deixarmos, viram cordas nos puxando em todas as direções, e não nos deixam terminar nada! Nem mesmo um objetivo simples, como fazer um post por dia sobre um assunto que muito amamos por 30 dias.

Voltando àquelas quatro colunas repletas de propósitos. Você vai pegar uma caneta vermelha, bem chamativa, e vai sublinhar todos os itens que você considera mutuamente importantes E urgentes. Tente se manter em no máximo dois itens por coluna, porque essa parece ser a grande chave das prioridades: elas precisam ser poucas. No fim, você deve chegar a umas 5, 6 prioridades fundamentais. São essas coisas que você vai fazer primeiro, são essas coisas que você vai dar a maior fatia do seu tempo. Esqueça o resto, por enquanto, e só volte às listas quando tiver concluído suas prioridades, ou ao menos as avançado satisfatoriamente dentro do que você gostaria. E quando voltar, vai ser para eleger novas prioridades.

Na verdade, você não precisa fazer isso, é claro. Só se quiser. Mas eu fiz, e aqui estou eu. Marquei com uma linha vermelha super bonita os 30 dias druídicos, tendo-os como um símbolo da minha determinação em voltar a essa religiosidade comunitária ativa que a web representa. Debater, pesquisar, contribuir, ajudar, receber ajuda, trocar… eram coisas que eu fazia desde o começo, parte constante dessa busca religiosa tão incomum que o druidismo representa, em que nada está pronto, tudo tem que ser construído, sentido, buscado e encontrado. E essa comunidade mais ampla, aqui na internet, sempre foi uma das faces da minha religiosidade, sendo a outra é claro a prática pessoal, interna, cotidiana, que nunca abandonei e que sempre estará lá no topo das minhas prioridades, tão firmemente fincada ali que já nem preciso mencioná-la em lista nenhuma.

Pois bem, estou de volta. Senti saudades. (:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s