Fáilte!

Padrão

Criei esse blog para postar o meme dos 30 Dias Druídicos, com o qual entrei em contato primeiro pelo Endovelicon, e depois pelo Wallace.

Hesitei muito em tentar, porque costumo ter uma certa insegurança básica em “me expôr” e colocar para os outros minhas visões e ideias. É que para mim cada um tem a sua verdade… e acho que a verdade para você é aquela que, quando você a ouve ou a repete, faz eco em algum lugar lá dentro. Se não tem eco, não é a sua verdade… o que não invalida o fato dela ser verdade para alguma outra pessoa.

Bom, aqui falarei um pouco sobre a “minha” verdade. Aquela que vi com os olhos, ouvi com os ouvidos, formulei com a mente e senti ecoar no peito. Tenham paciência comigo. (:

Para começar, eu gostaria de dizer que não gosto muito dessa palavra, “Druídico”. Ela, para mim, parece carregar uma quantidade de significados com os quais eu não exatamente me identifico. Não me considero uma Druida, nem acho que há, literalmente, lugar para um Druida real, com todas as suas atribuições sociais fundamentais, na nossa sociedade atual. Mas usarei esse termo, desassociando-o do seu contexto e significado fundamental, para significar: meu caminho religioso, a religião que sigo. Normalmente chamo de Paganismo Reconstrucionista, ou Reconstrucionismo Celta… às vezes usei Aurrad. Mas aqui, para este debate, usarei e abusarei da palavra Druidismo, sabendo que as palavras, no fundo, têm o significado que damos a elas.

Anúncios

»

  1. Que bom que você se juntou a nós ;-)))
    Uma queixa típica de quem está iniciando e entra num forum de Reconstrucionismo Celta é justamente essa — quase ninguém fala de si ou da sua prática diária, porque todos temem que se não houver pelo menos três páginas de citações bibliográficas por detrás dessa prática os outros RCs cairão matando: é aí que iniciativas como a dos 30 Dias abrem espaço para as pessoas falarem de si sem timidez, até com um certo orgulho bem Céltico, e suprem essa lacuna.
    Espero que você goste, e aprenda, tanto dos seus 30 Dias quanto eu dos meus!

  2. Pois é, eu fico bastante insegura. É que embora eu estude bastante, esteja sempre lendo e buscando conhecimento, a gnose pessoal em mim é sempre muito forte. Como expliquei ao meu irmão ainda essa semana: não sou cientista, sou artista. Uma criatura subjetiva. A palavra final é sempre da minha intuição.

    Agora que superei a timidez inicial, já posso dizer que estou gostando bastante! Esses 30 dias são uma oportunidade de meditar a respeito de temas que normalmente não paramos para pensar. E o fato de, desde o começo, possuir esse caráter livre, de experiência, olhar e vivência pessoal, estou vendo que será uma oportunidade maravilhosa (:

    Só não sei se conseguirei ficar à altura dos seus 30! xD

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s